Poema nº 5 - Quando a alegria é grande...

Poema nº 5 - Quando a alegria é grande...

Este canal do YouTube é dedicado exclusivamente ao áudio do texto abaixo. Ouça o texto na voz de Luiz Sampaio.

Quando a alegria é grande…

                    A Gita e Jacó Guinsburg
                       por
                          nesta sonora manhã
                                    me acolherem em poesia

Quando a alegria é grande
tão grande
             que esparrama de si
                                e se proclama felicidade
muita coisa não cabe
no peito da gente
encolhido dos dias

(a felicidade é bem diferente!)

No meu triste sempre
minha alma
                escura
                            ardia
de um jeito de eu seguir vivente
dia trás dia
calado
        silente
                carente
até que algum novo ente
firmasse minha alforria

Um poeta é um tipo de gente
que não vai
           aonde tudo iria
minha cidade tem rumo certo
há que viver esperto
quem quiser fisgar alegria
nas areias deste deserto

Mas meu novo ente
sua nova mão
(quem diria!)
apenas tocou-me
                         um repente
                                    e fez-me alegoria
candente
                 fervente
                               da minha vida vazia

 

Luiz Sampaio
07.12.2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.