Poema nº 291 - Esta noite é de espanto...

Poema nº 291 - Esta noite é de espanto...

Este canal do YouTube é dedicado exclusivamente ao áudio do texto abaixo. Ouça o texto na voz de Luiz Sampaio.

A NOVA DA NOITE

                       04.12.2016

Esta noite é de espanto…

                                                                     Meu canto de despedida,
                                                                     encontro e louvor
                                                                     à eternidade de Ferreira Gullar

Esta noite é de espanto
                                  pranto
                                        silêncio
                                                 lenços
                                                       e canto
                                                                canto
                                                                       muito canto

foi-se de nós Ferreira Gullar
ficou Ferreira Gullar entre nós
e
   depois de nós
              soando no sempre

Copacabana ficou vazia do homem
mas o poeta continua na orla
na rua
na banca de jornais
no café da esquina
na sua voz que ensina as vozes
a não viverem banais

o poeta não sabe de que é tecida sua carne
mas sabe da sua poesia que arde no escuro
mais que escuro:
claro
mais que claro

claro como esta noite escura
em que o poeta entoa seu canto
                                                 sentido
                                                           pungente
soando onde houver ouvido
havendo onde houver gente

Luiz Sampaio

Foto: Ferreira Gullar, foto de Lindsay Moreira/Wikipedia